As mudanças nas configurações de privacidade do Facebook despertaram uma série de criticas ao site por parte dos usuários.

Em um email enviado ao blogueiro americano Robert Scoble, Zuckerberg prometeu mudanças a fim de facilitar o controle das configurações pelos usuários.

“Estamos ouvindo todas as sugestões e destilando-as. Eu quero apresentar um produto de melhor qualidade em vez de apenas falar das coisas que poderíamos fazer”, diz ele.

“Eu sei que cometemos um monte de erros, mas espero que as pessoas entendam que nossas intenções são corretas. Ainda nesta semana, estaremos prontos para falar sobre algumas de nossas próximas mudanças”, completou o CEO.

Mark Zuckerberg

Em sua coluna semanal no jornal Washington Post, Zuckerberg afirmou hoje que é difícil manter 400 milhões de usuários satisfeitos na maior parte do tempo.

Zuckerberg também garantiu que o Facebook não vende informações de seus usuários para outras empresas nem permitirá que os anunciantes tenham acessos a elas.

Em outubro de 2009, Zuckerberg apareceu na lista dos 400 homens mais ricos do mundo. O jovem CEO de 26 anos ocupa a posição de número 158, com patrimônio líquido de dois bilhões de dólares – um quinto dos 10 bilhões que é avaliado o Facebook.

Portal Exame

Comentarios

comments